Homem preso em Brumado por ataques de racismo a atrizes diz que foi hackeado

quinta-feira, 17 de março de 2016

Foto / Reprodução / Polícia Civil
O homem preso na cidade de Brumado, Tiago Zanfolim Santos, em operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro contra ataques racistas a Maria Júlia Coutinho e Taís Araújo no ano passado, disse em depoimento à polícia que é inocente dos crimes. Segundo o titular da 20ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Brumado, Leonardo Rabelo, o suspeito alegou, na última quarta-feira (16), que foi alvo de um grupo que administrava no Facebook e que foi hackeado, negando ser autor das ofensas.  Zanfolim chegou a registrar queixa na Polícia Civil de Brumado, no ano passado, para relatar o suposto ataque à sua página, mas a polícia, entretanto, afirma que o suspeito fez a ocorrência na tentativa de se desvencilhar de futuras acusações pelo crime. "Ele percebeu que a polícia poderia chegar a ele e tentou utilizar a tática. Dados técnicos de investigação apontam que o computador usado na prática do crime foi dele. Ele que coordenava esse grupo criminoso", diz o coordenador. Após o depoimento, ainda em Brumado, o suspeito foi levado para o Rio de Janeiro onde poderá responder pelos crimes de injúria racial, racismo e associação criminosa. Além de Tiago, outras três pessoas foram detidas e onze mandatos de busca e apreensão realizados. (Nota do BN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
 

Copyright © Site Binho Locutor 2016.