Deputado do Pará resolve tatuar nome de Michel Temer no braço direito

O deputado federal Wladimir Costa, eleito pelo partido Solidariedade do Pará, conhecido também por ter soltado confetes ao votar a favor do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT) no ano passado, resolveu tatuar o nome do presidente Michel Temer (PMDB) no braço direito.
A decisão vem no momento em que Temer espera a votação da denúncia contra ele no Congresso. O político é o primeiro presidente a ser denunciado por crime comum e pode perder o mandato.
Wladimir gastou R$ 1,2 mil no desenho, que traz também uma bandeira do Brasil, parcelando o valor em seis vezes no cartão, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. “Cada um com suas paixões. Não tem gente que tatua Che Guevara, Fidel Castro, o presidente da Coreia? Todos falsos socialistas usando (relógio da marca)  Rolex?”, disse ele ao jornal.
O deputado disse ser admirador nato do presidente. “Sou amigo dele há quase 16 anos. Nesse momento, que tentam derrubar ele a qualquer custo, é minha forma de mostrar que parceiro que é parceiro derrama até a última gota de sangue”, afirmou.
Ele também contou que a esposa se emocionou com a homenagem. “Ela é fã de Temer. É formada em Direito e é grande leitora dos livros do presidente. Mas, se ela quiser tatuar o nome dele, eu não deixo”, disse.
Wladimir afirmou, ainda, que irá mostrar a tatuagem ao dar seu voto na quarta-feira. “Até porque eu tenho um corpobelíssimo.”

Comentários

Mais lidas

Itaquara: Jardim do Cinquentenário é requalificado pela Prefeitura

Grávidas ficam mais sensíveis a ameaças que se aproximam da barriga no fim da gestação

Wagner questiona se Moro vê sensacionalismo em divulgação de grampo de Dilma e Lula